Publicidade

A caixa-d’água: o primeiro símbolo de Taguatinga


Histórias de Brasilia - julho 29, 2017

 

Inaugurada em 1958, Taguatinga foi a primeira cidade-satélite do Distrito Federal, ficando pronta antes mesmo da conclusão das obras na capital. O objetivo era acabar com as “invasões” que estavam se formando na área urbana de Brasília, transferindo as famílias das ocupações para um único lugar. Tudo foi feito rapidamente. Em 10 dias, mais de 4 mil pessoas receberam seus lotes na nova cidade. Muita coisa precisava ser feita, inclusive abastecer aquela população. Para isso, planejou-se uma caixa-d’água bem na entrada de Taguatinga.

 

Caixa-d’água em 1982.

 

A princípio, ela iria ficar no subsolo, mas o projeto foi abandonado ao constatar-se que a altura não seria suficiente para as áreas a serem abastecidas. Uma nova
projeção foi feita às pressas: a caixa agora seria vertical, redonda e escorada por
quatro colunas. Mas, devido a um erro de cálculo, a estrutura começou a inclinar e teve que ser esvaziada como medida preventiva. Mesmo assim, ela tornou-se um símbolo da cidade, dando as boas-vindas a todos que chegavam.

Em 1984, a caixa-d’água teve que ser demolida para dar espaço ao alargamento da pista e à construção do viaduto de acesso à cidade. A população, no entanto, mostrou-se insatisfeita com aquela decisão e tentou impedir a destruição do símbolo. Houve intensa campanha nos jornais, manifestação nas ruas e até um abraço simbólico na base da caixa. Tudo em vão.