Publicidade

Um time candango na elite do futebol


Histórias de Brasilia - agosto 11, 2017

 

O futebol amador era uma febre no Distrito Federal no início dos anos 70. No Gama não era diferente e foi ali que um grupo de amigos apaixonados pelo esporte decidiu fundar uma equipe profissional da cidade. Surgia, então, no dia 15 de novembro de 1975, a Sociedade Esportiva do Gama.

 

Já na primeira assembleia, foi eleito o presidente – Hermínio Ferreira Neves, o Tim – e também escolhidas suas cores – verde e branco –, além do periquito como mascote. O time começou a disputar o campeonato profissional em 1976, mas sua situação econômica era bem difícil. Faltava dinheiro até para a aquisição de uniformes, que eram comprados pelos próprios diretores. Em 1979, o time passou a ser financiado pelo Gamão Milionário, que vendia carnês promocionais para torcedores e apostadores. E foi nesse mesmo ano que o Gama conquistou o primeiro grande título: o Campeonato Brasiliense.

 
Porém, as dificuldades financeiras voltaram a acontecer na década seguinte e a trajetória do clube só foi mudar nos anos 90, quando o time entrou em sua fase áurea, transformando-se na melhor equipe do Distrito Federal. O auge veio, em 1998, com o título da Série B do Campeonato Brasileiro e a disputa da Série A no ano seguinte. Após quatro temporadas na elite do futebol nacional, o Gama caiu para a Segunda Divisão, em 2002, e foi sendo rebaixado até a Quarta Divisão, onde está atualmente.

 

O Gama é o maior campeão do Distrito Federal, com 11 títulos ao longo de sua história.