Publicidade

A GRANDE CORRIDA DE INAUGURAÇÃO


Histórias de Brasilia - abril 20, 2017

A festa de inauguração de Brasília foi um evento monumental que durou três dias. Além da transferência oficial dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário para a nova capital, houve missa, desfiles, um grandioso baile no Palácio do Planalto e muito mais. Mas a última atração, e que seria a mais popular de todas, com ampla cobertura da imprensa nacional e internacional, foi o Grande Prêmio Juscelino Kubitschek.

O GP foi composto por algumas corridas menores que serviram de abertura para a principal, disputada no Eixão Sul. Era um circuito em linha reta: os carros atravessam o Eixo inteiro e, no final, havia uns cavaletes sinalizando para onde dar a volta e continuar em outra reta. O vencedor da corrida foi o paulista Jean-Louis Lacerda Soares, pilotando uma lendária Ferrari Testa Rossa, que só teve 21 unidades fabricadas no mundo inteiro.   

Como prêmio, Jean-Louis recebeu um relógio do próprio JK e, depois, em uma cerimônia na Rádio Nacional, o troféu das mãos do argentino Juan Manuel Fangio, pentacampeão de Fórmula 1 que tinha vindo para a inauguração da cidade.

Uma curiosidade sobre a Ferrari que venceu o GP Juscelino Kubitschek. Ela foi vendida por Jean-Louis Lacerda, ainda nos anos 1960, por cerca de US$ 2 mil. Em 2009, restaurada e já uma raridade, foi leiloada por US$ 11,4 milhões.